Declaração de Fé

DECLARAÇÃO DOUTRINÁRIA DO SIBB

I – CONCERNENTE AS ESCRITURAS

Cremos que as Escrituras do Velho e do Novo Testamento como originalmente escritas, são verbal e plenariamente inspiradas, e foram o produto de homens controlados pelo Espírito Santo e são completamente sem erro.

Cremos que a Bíblia é a suprema revelação de Deus para o homem, que deve ser interpretada literalmente, e que é a nossa única regra de fé e prática. II Tm 3:16; II Pd 1:19-21.

 

II – CONCERNENTE AO DEUS VERDADEIRO

Cremos que há um só Deus, o criador do céu e da terra, que é manifesto em três pessoas distintas: Pai, Filho e Espírito Santo, iguais em poder e glória e executando distintas e harmoniosas funções no grande trabalho da redenção. Ex. 20:2-3; I Co 8:6; II Co 13:13.

 

III – CONCERNENTE AO SENHOR JESUS CRISTO

Cremos que o Senhor Jesus Cristo foi concebido pelo Espírito Santo e nasceu da virgem Maria. Ele é verdadeiramente Deus e verdadeiramente homem. Ele viveu uma vida sem pecado, e em sua morte fez uma completa e vicária expiação por nossos pecados, tendo não uma morte de mártir, mas como substituto voluntário em lugar do pecador. Ressuscitou dentre os mortos ao terceiro dia e ascendeu corporalmente ao céu. Virá novamente para arrebatar os santos e estabelecer o Trono de Davi e Seu Reino. Sua vinda é iminente e será pessoal, pré-tribulacional e pré-milenal. Is 7:14; Jo 1:1; I Pd 3:18; Mt 28:6; At 15:16; Mt 1:18-25; I Pd 2:22; I Ts 4:16; II Ts 2:6-8; Fp 2:5-11.

 

IV – CONCERNENTE AO ESPÍRITO SANTO

Cremos que o Espírito Santo é uma Pessoa divina, possuindo todos os atributos da personalidade e deidade. Ele é igual a Deus o pai e Deus o Filho, e é da mesma natureza. Seu ministério no Velho Testamento é de caráter provisório (Temporário) e que no Novo Testamento é seu caráter permanente, sendo o seu ministério convencer o mundo do pecado, da justiça e do juízo, e batizar no corpo de Cristo, selar, encher, guiar e ensinar o crente nos caminhos da justiça. Cremos que o batismo do Espírito Santo é o ato que coloca o crente no corpo de Cristo, a igreja, e que Ele dota os homens com dons na sua conversão, sendo isto diametralmente oposto a segunda benção e a ênfase carismática sobre curas e falar em línguas. Jo 14:17, 25; Ef 1:13-14; Jo 7:39; At 1:5; Hb 9:14; I Co 12:13.

 

V – CONCERNENTE AO HOMEM

Cremos que as Escrituras ensinam que o homem foi criado a imagem e semelhança de Deus, por um ato direto, e não de qualquer forma de vida preexistente, e que a criação se deu em seis dias consecutivos e literais de 24 horas. Gn 1:1; At 17:24-26; Gn 1 :26-27; Hb 11:13.

 

VI – CONCERNENTE AO PECADO

Cremos que o homem por voluntária transgressão caiu de seu estado original, em consequência do qual, todos os homens agora são pecadores por natureza e por escolha; sendo completamente desprovido da santidade requerida por Deus, positivamente inclinado para o mal, e, portanto, sob justa condenação e eterna ruína, sem defesa ou justificação. Gn 1:27; Rm 5:12-19; Is 53:6; Rm 3:23.

 

VII – CONCERNENTE A SALVAÇÃO

Cremos que a salvação dos pecadores é por obra e graça de Deus, mediante a fé em Jesus Cristo, a parte de obras, quando o homem é levado ao arrependimento, sendo regenerado pelo Espírito Santo através da Palavra de Deus, recebendo uma nova natureza quando crê em Cristo e está em possessão de uma salvação eternamente segura, sendo justificado por Deus pela fé e regenerado. Ef 2:8-10; II Pd 1:4; Jo 3:16; At 13:39; I Pd 1:8-23; Hb 4:2.

 

VIII – CONCERNENTE A IGREJA

Cremos que a igreja como um organismo começou no Pentecostes e terminará no arrebatamento, e, é o corpo e a noiva de Cristo, composta de crentes regenerados pelo Espírito Santo e se reúne com  propósito de: Adorar a Deus, comunhão com os irmãos e evangelizar os perdidos, exercendo as ordenanças de batismo e ceia do Senhor, e edificando-se mutuamente pelo exercício dos dons. Como organização é representada por igrejas locais autônomas interdependentes, cuja liderança é composta por pastores, diáconos e ministérios diversos, sendo as qualificações deveres e funções definidos nas Escrituras. Mt 28:18-20; I Tm 3:1-3; Tt 1; At 2:41-42; Ef 1:22-23; Hb 12:23.

 

IX – CONCERNENTE AO ESTADO ETERNO

Cremos que a pessoa ao morrer      fisicamente irá ou para a presença de Deus, se é salvo, ou para o inferno se é incrédulo; que haverá ressurreição corporal, para justos e injustos; que a eternidade constitui de: Para o justo, completo gozo na presença de Deus, para o ímpio, contínuo e consciente sofrimento no lago de fogo, com Satanás e seus anjos. Sl 16:11; Mt 25:46; Ap 21:8; Jo 5:28-29.

 

X – CONCERNENTE AOS ANJOS E SATANÁS

Cremos que os anjos são seres celestiais, criados para glorificar a Deus e para servir aos herdeiros da salvação, que muitos se rebelaram contra Deus sendo seu chefe Satanás, fonte de todo pecado, sendo ele um ser pessoal, corrompido pelo orgulho com o propósito de frustrar os planos de Deus e dos seus santos, e foi vencido por Cristo na cruz e está condenado a eterno castigo. Ef 2:2; Ap 12:9; II Co 4:4; II Co 11:13-15; Hb 2:14; Ap 20:7-10.

 

XI – CONCERNENTE A SEPARAÇÃO

Os crentes devem manter a posição de separação do pecado, de irmãos desobedientes e de entidades não harmoniosas com as doutrinas e princípios bíblicos. Esta verdade deve ser praticada com uma atitude de devoção, humildade e compaixão, visando a glória de Deus, restauração dos errados e a pureza do evangelho de Cristo. Mc 10:34-39; II Jo 9:11; Ga 1:6-9; II Co 6:14; II Co 11:4; Mt 18:15; I Tm 6:3-6; II Tm 2:16-18; Rm 16:17; Tt 3:10.